Japão também ajuda os paquistaneses

Vice-chanceler vai a Islamabad para oferecer cooperação e créditos

 

ISLAMABAD – O vice-chanceler do Japão, Seiken Sugiura, chegou ontem a Islamabad, para oferecer ajuda econômica e estreitamento dos laços comerciais. Com isso, completou-se o círculo de membros do Grupo dos Sete países mais industrializados do mundo que vieram retribuir ao presidente Pervez Musharraf a decisão de cooperar no esforço contra o terrorismo islâmico.

Na segunda-feira, a embaixadora dos EUA em Islamabad, Wendy Chamberlin, anunciou o relaxamento das sanções comerciais impostas ao Paquistão depois do golpe militar de outubro de 1999, além do levantamento das sanções relativas aos testes nucleares realizados em 1998. Na terça, uma delegação de alto nível da União Européia veio oferecer 20 milhões de euros em ajuda humanitária emergencial para o Paquistão assimilar o fluxo de refugiados afegãos e mais uma série de medidas de médio e longo prazo, como a redução das tarifas alfandegárias para os produtos têxteis paquistaneses e a reabertura de créditos.

 

O governo japonês já havia anunciado no dia 21 uma ajuda emergencial de US$ 40 milhões, além do rescalonamento da dívida paquistanesa e do respaldo a novos empréstimos. O vice-chanceler japonês “elogiou a posição tomada pelo Paquistão, expressou seu desejo de fortalecer a cooperação entre os dois países no campo econômico e prometeu contribuir para a assistência humanitária”, informou o porta-voz da Chancelaria, Riaz Khan.

Deixe o seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*